SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

VENDAS PARA O DIA DOS NAMORADOS DEVEM CRESCER 2%, DIZ ACSP

  • 8-6-17

Associação cita queda dos juros e da inflação, além dos saques do FGTS, como fatores que devem impulsionar o consumo; resultado do mês, no entanto, ainda deve ser negativo.

 

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) projeta crescimento de até 2% nas vendas para o Dia dos Namorados. O número representa uma ligeira melhora em relação ao resultado do mesmo período do ano passado, entre os dias 1º e 12 de junho, quando a ACSP registrou queda de 1,9%. 

 

Entre os fatores que vão impulsionar as vendas, o economista da associação, Marcel Solimeo, cita a queda da taxa de juros e da inflação, além da liberação dos saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Segundo a ACSP, o tíquete médio do consumidor nessa época do ano é de R$ 150. Os presentes mais procurados são itens de vestuário - como roupas e sapatos -, flores e livros.    

 

Mesmo com a melhora nas vendas no período, junho ainda deve registrar queda de 1,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Segundo Solimeo, no entanto, o resultado negativo está desacelerando. Entre janeiro e maio deste ano, as vendas caíram 3,6%, contra queda de 13% no mesmo período de 2016. "O entusiasmo do consumidor para gastar está voltando aos poucos", diz o economista. 

 

Tributação. Demonstrar amor com presentes pode custar caro. Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) encomendado pela ACSP diz que 80% do preço final de presentes tradicionais podem ser compostos por tributos. É o caso do perfume importado, cuja carga tributária responde por 78,99% do preço final.

 

Já no caso de champanhe, maquiagem e joias, os impostos compõem 54,49%, 51,41% e 50,44%, respectivamente, do preço final. Óculos de sol e porta-retrato apresentam carga tributária de 44,18% e de 43,47%. 

 

Fonte: Estadão

 

 


Ver mais

  • 07-04-2017
IN DUBIO PRO COMPLIANCE
Empresas que investem em compliance precisam contar com o benefício da dúvida a seu favor     Este texto tem destinatários e expectativas bem alinhados: destina-se, mais propriamente, ao Poder Público e a suas agências e órgãos de controle, ...
  • 04-04-2017
CRESCE INTERESSE DE PMES POR AÇÕES DE COMPLIANCE
  As penas severas para o caixa (e a imagem) das empresas previstas na Lei 12.846/13, conhecida como Lei Anticorrupção, que completou três anos da promulgação em janeiro, começam a mudar a percepção dos pequenos empreendedores sobre os risco...
  • 08-04-2017
AÇÃO DA ABTP DESOBRIGA TERMINAIS PORTUÁRIOS PRIVADOS E ARRENDADOS DE PAGAMENTO DE TRIBUTO
  Depois de quase 15 anos em tramitação, o TRF decidiu que as empresas associadas à Associação Brasileira dos Terminais Portuários (ABTP), titulares de terminais privados e arrendados, estão desobrigadas a recolher a taxa ao Fundo Especial de...
  • 13-12-2016
Governo estuda refinanciar dívidas de empresas
  O governo anunciará, nos próximos dias, um conjunto de medidas para turbinar a economia e desviar o foco da crise política, agravada pela divulgação das delações premiadas de executivos da Odebrecht. Na linha de frente, estão ações para...