SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

VENDAS PARA O DIA DOS NAMORADOS DEVEM CRESCER 2%, DIZ ACSP

  • 8-6-17

Associação cita queda dos juros e da inflação, além dos saques do FGTS, como fatores que devem impulsionar o consumo; resultado do mês, no entanto, ainda deve ser negativo.

 

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) projeta crescimento de até 2% nas vendas para o Dia dos Namorados. O número representa uma ligeira melhora em relação ao resultado do mesmo período do ano passado, entre os dias 1º e 12 de junho, quando a ACSP registrou queda de 1,9%. 

 

Entre os fatores que vão impulsionar as vendas, o economista da associação, Marcel Solimeo, cita a queda da taxa de juros e da inflação, além da liberação dos saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Segundo a ACSP, o tíquete médio do consumidor nessa época do ano é de R$ 150. Os presentes mais procurados são itens de vestuário - como roupas e sapatos -, flores e livros.    

 

Mesmo com a melhora nas vendas no período, junho ainda deve registrar queda de 1,5% em relação ao mesmo mês do ano passado. Segundo Solimeo, no entanto, o resultado negativo está desacelerando. Entre janeiro e maio deste ano, as vendas caíram 3,6%, contra queda de 13% no mesmo período de 2016. "O entusiasmo do consumidor para gastar está voltando aos poucos", diz o economista. 

 

Tributação. Demonstrar amor com presentes pode custar caro. Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) encomendado pela ACSP diz que 80% do preço final de presentes tradicionais podem ser compostos por tributos. É o caso do perfume importado, cuja carga tributária responde por 78,99% do preço final.

 

Já no caso de champanhe, maquiagem e joias, os impostos compõem 54,49%, 51,41% e 50,44%, respectivamente, do preço final. Óculos de sol e porta-retrato apresentam carga tributária de 44,18% e de 43,47%. 

 

Fonte: Estadão

 

 


Ver mais

  • 09-02-2018
Decisão do Carf facilita uso de créditos antigos
A Embraer obteve duas decisões favoráveis em processos julgados pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) que autorizam o uso de créditos antigos e sem atualização (retificação). Na prática, o precedente facilita o procedimento ...
  • 08-02-2018
Demora da Receita em realizar cálculo do Refis causa incerteza
A demora da Receita Federal em realizar um acerto de contas do novo Refis tem gerado incerteza entre empresas que aderiram ao plano, anunciado pelo governo em 2017. As parcelas do Programa Especial de Regularização Tributária (Pert) começaram a s...
  • 17-01-2018
SP INICIA COBRANÇA DE ICMS SOBRE BENS DIGITAIS
  Três meses após o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) dar o sinal verde para os Estados cobrarem o ICMS nas operações com bens digitais, São Paulo saiu na frente e regulamentou a questão com a publicação do Decreto nº 63.0...
  • 15-01-2018
Procuradoria da Fazenda cria central de denúncias sobre patrimônio de devedores
  A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional criou um “canal de denúncias patrimoniais” para receber informações sobre titulares de débitos inscritos na Dívida Ativa da União. Segundo portaria publicada na edição desta segunda-feira (15/1)...