SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

De acordo com o Governo, os números apontam que a Previdência tem um déficit crescente de centenas de bilhões de reais anualmente. Essa conta compara a arrecadação das contribuições previdenciárias - tanto de empregados, quanto de empregadores - com o valor arrecadado em aposentadorias e pensões. Os cálculos mostram que para cobrir o dèfict, o orçamento destinado à Saúde e Assistência Social está cada vez mais prejudicado.


Nesse cenário surgiu a proposta Reforma da Previdência, PEC 287/2016 - sua primeira versão não foi aprovada e está em tramitação a substitutiva. Embora este projeto esteja com a implementação ainda suspensa no Congresso, o governo deve retomar a votação dessa emenda em breve.



As aposentadorias por idade e por tempo de contribuição são as mais comuns no sistema atual e também as que podem sofrer maior alteração com a implementação do sistema novo.



Aposentadoria por tempo de contribuição


Atual: exige 35 anos de contribuição para homens e 30 anos para  mulheres.


* Com a reforma, a aposentadoria por tempo de contribuição é extinta e deixa apenas a aposentadoria por idade.


Aposentadoria por idade


Atual: exige 65 anos de idade para homens, 60 anos de idade para mulheres e, pelo menos, 15 anos de contribuição. Nesse último caso, o benefício vai ser calculado conforme a média do 80% maiores salários de contribuição e vai constar no benefício 85% dessa média. Para atingir 100% da média, tanto o homem quanto a mulher, terão que contribuir por 30 anos.



PEC 287: exige 65 anos tanto para homens quanto para mulheres (tempo mínimo: 25 anos). Coeficiente de benefício: 51% + 1% por ano. Para atingir 100% da média de salário, seria necessário contribuir até os 49 anos.


Substitutivo: exige 62 anos para mulheres e 65 anos para homens.Tempo mínimo de contribuição é de 15 anos.  Coeficiente de benefício: mínimo: 70% + 1,5% ao ano. Para atingir 100% da média de salário, seria necessário contribuir por 40 anos.



O que isso muda para a sua empresa?


Apesar do impacto em benefícios sociais, essa reforma deve trazer um grande crescimento para diversos setores da economia, principalmente voltados para a Previdência Privada. Esse fator pode ser explicado por conta da dificuldade que o trabalhador vai encontrar em se aposentar, o que vai levá-lo a buscar outras alternativas.


Empresas que estão no lucro real tem uma vantagem ainda maior, pois elas podem deduzir da base de cálculo a contribuição para a Previdência Privada em até 20% do valor pago.


Para as demais empresas, a implementação do plano de Previdência Privada também se faz muito importante para manter os talentos motivados e aumentar a segurança de um futuro dentro da sua empresa.



_____________________________________


Para ficar por dentro de mais conteúdos relacionados ao mundo tributário e ao Direito da Inteligência de Negócios, não deixe de continuar a acessar o blog da Amaral, Yazbek Advogados e o canal Direito da Inteligência de Negócios no YouTube.


Leia também

  • 10-08-2018
Insegurança jurídica gerada pela guerra fiscal perto do fim
REVISTA Governança Juridica Novas legislações visam regular a prática de concessão de benefícios às empresas, o que poderia gerar uma competição desleal e prejuízos à população É interesse de qualquer ente da federação ter o maior nú...
  • 09-08-2018
Blockchain: quais os seus potenciais para criação de negócios?
Você já ouviu falar em blockchain? O termo, também conhecido como protocolo de confiança por alguns, se refere ao uso de banco de dados para registrar transações de modo distribuído, imutável e com a segurança proporcionada pela criptografia...
  • 08-08-2018
RETROSPECTO TRIBUTÁRIO
30 de julho até 03 de agosto de 2018   Âmbito Federal   Empresa em recuperação judicial pode participar de licitação, decide Primeira Turma   As empresas submetidas a processos de recuperação judicial podem participar de licitação, desd...
  • 03-08-2018
Passo a passo das decisões favoráveis
Matéria da Revista - Governança Jurídica Conheça teses de repercussão geral que podem beneficiar sua empresa em diversas matérias tributárias Até outubro de 2017, quando a Constituição Federal completou 29 anos, foram editadas cerca de 5,7 ...