SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

FARMÁCIA POPULAR: DISPENSAÇÕES EM MAIO/2017

 

No IBPT Pharma, tenho desenvolvido pesquisas de monitoramento de mercado, especialmente para o setor de medicamentos. Mais recentemente finalizamos uma detalhada abordagem na captura e tratamento de dados que apresentam um grande fluxo de medicamentos do Programa Farmácia Popular / Saúde não Tem Preço.

 

Este programa fornece medicamentos gratuitos para os pacientes. O paciente vai até a farmácia com a receita e um documento e retira o medicamento. A farmácia registra, o Ministério da Saúde (DAF/SCTIE) repassa o valor da dose para a farmácia.

 

Nas coletas e tratamentos de dados, há um volume significativo de operações de dispensação de medicamentos para tratamento das seguintes patologias: Asma, Diabetes, Dislipidemia, Parkinson, Glaucoma, Hipertensão, Osteoporose e Rinite. Porém, quando olho para a quantidade de medicamentos dispensados no tratamento de hipertensão, diabetes e asma, os números são muito representativos.

 

Em Maio/2017, as farmácias que integram o programa fizeram as seguintes dispensações para tais patologias: Hipertensão (599.098.981 de comprimidos), Diabetes (262.0323.662 de comprimidos) e Asma (194.864.550 de comprimidos). A maior concentração de pacientes está na região sudeste, com 50,16% das dispensações para tratamento da hipertensão, 53,24% da diabetes e 51,04% da asma.

 

A pesquisa realizada permite ainda identificar, com ampla granularidade da informação, a descrição do medicamento, participação da Indústria e Laboratórios no programa e o ranking das principais farmácias que dispensam os medicamentos. A riqueza de detalhes é relevante e, para um segundo momento, pretendo correlacionar a redução do gasto público (SUS) no tratamento das patologias medicadas por conta da capilaridade do programa Farmácia Popular/Saúde não Tem Preço. Sugestões serão bem-vindas! 

 

Autor: CRISTIANO LISBOA YAZBEK

Inscrito na OAB/PR sob o nº 40.443 e OAB/SP nº 341.684;

Mestre em Direito Econômico e Socioambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR);

Especialista em Legislação e Planejamento Tributário pela Universidade Positivo;

Bacharel em direito pela Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI);

Diretor do IBPT - Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação. Autor de artigos, pareceres e estudos jurídicos;

Sócio da Amaral, Yazbek Advogados.

Leia também

  • 20-11-2017
SEM BARREIRAS – SISTEMA ELETRÔNICO DE MONITORAMENTO DE BARREIRAS ÀS EXPORTAÇÕES
O Brasil instituiu o Sistema Eletrônico de Monitoramento de Barreiras às Exportações, através do Decreto 9.195, de 09 de novembro de 2017, com a intenção de comunicar acerca da existência de barreiras comerciais externas impostas às exporta...
  • 01-11-2017
Governo Federal publica Medida Provisória que prorroga o prazo para adesão ao PERT
Por meio da Edição Extra n.º 209/2017 do Diário Oficial da União, publicado no início desta tarde (31/10), o Presidente Michel Temer assinou a Medida Provisória n.º 807/2017 (http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1...
  • 31-08-2017
OS REFLEXOS PRÁTICO-JURÍDICOS DA LEI COMPLEMENTAR 160/2017
  No último dia 08 de Agosto de 2017 foi publicada a Lei Complementar 160/2017, após mais de três anos de tramitação. Tal publicação tem extrema importância no contexto nacional, pois visa solucionar a Guerra Fiscal instaurada entre os Estad...
  • 08-08-2017
A NOVA DECLARAÇÃO ÚNICA DE EXPORTAÇÃO – DU-E
A instituição da IN RFB 1702, de 21 de março de 2017 trouxe significativas mudanças nos processos de exportação. A partir da edição desta instrução da Receita Federal, o despacho aduaneiro de exportação passou a poder ser realizado atrav...