SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

COMÉRCIO EXTERIOR: ENTENDENDO O COMEX STAT

Dr. Arthur Achiles de Souza Correa



O governo brasileiro disponibiliza  dados e estatísticas com o intuito de promover mais diálogo entre os agentes de comércio exterior.


Até abril deste ano, essas informações eram acessadas por meio do Alice Web, um portal fornecido pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. A partir de maio de 2018 o aplicativo foi substituído pelo COMEX STAT, ferramenta que conta com um cadastro simples e é de fácil utilização.


Esse sistema foi especialmente desenvolvido para consultas e extrações de dados referentes ao comércio exterior do Brasil. Conheça o portal aqui.


A ferramenta é disponibilizada e abastecida, mensalmente, pelo governo brasileiro, que extrai as informações do SISCOMEX - Portal Único de Comércio Exterior, uma reformulação dos processos de importação, exportação e trânsito aduaneiro.

 

Os dados disponíveis no portal são extraídos e baseados a partir das declarações dos exportadores e importadores. A ferramenta fornece consultas de exportação e importação com dados existentes desde 1997 até o ano atual. A partir de filtros básicos o usuário tem a possibilidade de escolher que tipo de dado será coletado. Essa base de dados do sistema também está disponível para download nos formatos excel. ou csv.

 

Qual a importância desse tipo de consulta?


As informações adquiridas por meio do Comex Stat são fundamentais para planejar as estratégias de mercado com base em dados básicos, pois, ao verificar em que região o produto é mais aceito e procurado por exemplo, é possível definir qual a melhor estratégia de negócio.

 

 

 

_____________________________________


Para ficar por dentro de mais conteúdos relacionados ao mundo tributário e ao Direito da Inteligência de Negócios, não deixe de continuar a acessar o blog da Amaral, Yazbek Advogados e o canal Direito da Inteligência de Negócios no YouTube.


Leia também

  • 21-02-2019
LIMINAR GARANTE ISS MENOS ONEROSO A ADVOGADOS DE PONTA GROSSA (PR)
    A Justiça Federal do Paraná concedeu liminar para suspender lei municipal de Ponta Grossa que revogou a possibilidade de o contribuinte, incluindo advogados, recolher o imposto pelo valor fixo, conforme previsto no artigo 9º do Decreto-Le...
  • 20-02-2019
TRIBUNAL ESTENDE REINTEGRA ÀS VENDAS PARA ZONA FRANCA
  Em decisão apertada, a 1ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estendeu os benefícios do Regime Especial de Reintegração de Valores Tributários para as Empresas Exportadoras (Reintegra) às vendas para a Zona Franca de Manaus. O en...
  • 19-02-2019
INSCRIÇÃO DE DÍVIDA FISCAL EM PROCESSO DE FALÊNCIA NÃO PRESCREVE, DECIDE STJ
    A dívida tributária inscrita em processo de falência não prescreve se o Fisco a tiver inscrito em certidão dentro do prazo de cinco anos desde a constituição do débito. A tese foi definida pela 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça...
  • 18-02-2019
JUSTIÇA RETIRA PIS E COFINS DO CÁLCULO DAS PRÓPRIAS CONTRIBUIÇÕES
    A Justiça Federal do Espírito Santo autorizou um grupo atacadista de peças, pneus e acessórios para bicicletas, triciclos e motocicletas a retirar o PIS e a Cofins da base de cálculo das próprias contribuições sociais. A sentença aind...