SOLICITAÇÕES
| 41 3595-8300

A CONTABILIDADE APLICADA COMO FERRAMENTA DE GOVERNANÇA TRIBUTÁRIA E GERAÇÃO DE NOVOS NEGÓCIOS

Para muitas pessoas, contabilidade aplicada é somente a ciência que estuda os fatos e os lançamentos de uma empresa. Contudo, é possível ter uma visão mais abrangente e estratégica da contabilidade, enxergando-a como verdadeira ferramenta de gestão.

 

A contabilidade aplicada é uma das melhores ferramentas utilizadas por gestores para ampliar os seus negócios, gerando maior lucratividade e obtendo resultados mais assertivos. É possível integrar a contabilidade à gestão de vários modos, e para tanto existem quatro etapas essenciais que devem ser seguidas no processo. A fim de reduzir custos, aumentar lucros e aprimorar o desenvolvimento de pessoas, é necessário se atentar aos seguintes pontos:

 

  • Reconhecimento: identificar problemas e oportunidades;
  • Elaboração: criação das alternativas de ação;
  • Planejamento: avaliação de vantagens e desvantagens das alternativas;
  • Decisão e Implantação: selecionar a alternativa escolhida e anunciá-la com segurança.

 

Primeiramente, é necessário refletir acerca do problema. Discuti-lo como um todo, esmiuçá-lo com a equipe para verificar todos os obstáculos e oportunidades envolvidas. Depois de diagnosticá-lo, seguimos para a etapa de elaboração, em que buscamos alternativas variadas de soluções. Com as possibilidades em mãos, vamos ao planejamento, analisando os pontos fortes e fracos das alternativas de melhorias. Por último, chegamos à decisão e implementação, que consiste em efetivar de fato as deliberações tomadas.

 

Levando em consideração as informações mencionadas, podemos utilizar a contabilidade aplicada como ferramenta para definição do regime tributário de uma empresa. Por exemplo, em casos de empresas que utilizam o Lucro Presumido, a empresa deve lançar os seus fatos contábeis pelo regime de competência. Contudo, o que a impede de realizar tal ato pelo regime de caixa?

 

Por exemplo, supomos que a empresa tenha recebido o valor de R$ 600 mil parcelado em três vezes. É necessário realizar o recolhimento tributário sobre estes R$ 600 mil dentro do regime de competência. Entretanto, se aplicarmos o regime de caixa a empresa fará o recolhimento tributário sobre R$ 200 mil por mês recebido, gerando vantagem de caixa e ativos circulantes.

 

A CONTABILIDADE APLICADA COMO ALIADA NO PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO

 

Um exemplo interessante entre o Lucro Real e o Presumido é verificar se a empresa tem participação nas compras e despesas que possibilitam o resgate de crédito, o que já trará grande vantagem. Isso para o Lucro Real, lembrando que o Lucro Presumido não tem direito ao crédito de PIS e CONFINS sobre as entradas.

 

Tudo o que mencionamos é possível com a gestão da contabilidade, o que inclui a implantação do sistema adequado, a verificação, a auditoria de como os métodos são desenvolvidos, entre outros fatores. É válido ressaltar que devemos encarar a contabilidade aplicada de modo diferente ao do passado, em que ela estava restrita aos livros e registros contábeis, pois hoje dispomos de novas oportunidades que a contabilidade pode trazer para as pessoas e para a empresa, como benefícios fiscais e um melhor regime tributário.

A contabilidade está evoluindo, passando por alterações para simplificar a sua forma. Muitos podem questionar, dizer que o SPED é difícil de utilizar, por exemplo, porém tais ferramentas surgem para facilitar a vida de contadores e de gestores, pois os gestores podem acessar as informações das obrigações acessórias e analisá-las de forma a verificar os seus resultados empresariais, como produção, qualidade de produto, desenvolvimento de pessoal etc.

 

Com as informações nas mãos corretas, é possível obter inúmeros benefícios com a contabilidade aplicada. Para tanto, basta enxergá-la como recurso e alicerce empresarial que abre novas possibilidades de negócios e tributação. Isto está intrínseco ao próprio conhecimento do Direito da Inteligência de Negócios, que também visa unir entendimentos jurídicos e contábeis a fim de permitir novas possibilidades de negócios aos empresários.

Leia também

  • 13-12-2018
Você sabe o que é a Lei Geral de Proteção de Dados?
  Já falamos aqui no blog da Amaral Yazbek sobre como a utilização de dados são extremamente relevantes nas estratégias empresariais, como você pode lembrar aqui – quando abordamos o uso estratégico de novas tecnologias para o planejamento ...
  • 12-12-2018
RETROSPECTO TRIBUTÁRIO AY
  03/12/2018 a 07/12/2018   Receita exigirá comprovação de origem de recursos da repatriação Brasileiros que mantinham dinheiro não declarado no exterior e, há pouco mais de dois anos, aderiram ao Regime Especial de Regularização Cambial ...
  • 05-12-2018
RETROSPECTO TRIBUTÁRIO AY
  26/11/2018 a 30/11/2018   Receita Federal pretende fiscalizar operações com moedas virtuais A Receita Federal pretende criar, ainda este ano, um meio para fiscalizar as operações com criptomoedas. Após fazer diligências nas corretoras que a...
  • 29-11-2018
Como proceder em caso de insegurança jurídica como visto na Solução de Consulta Cosit Nº 13?
  Hoje vamos abordar no blog da AY um assunto que tem levantado muitas discussões no âmbito jurídico, empresarial e contábil. Em 23 de outubro de 2018, foi publicada a Solução de Consulta Cosit Nº 13, que visou esclarecer dúvidas geradas pel...